Quando há algo de errado na audição das crianças, os pais frequentemente tentam entender a origem da perda de audição

As causas da perda de audição nas crianças são diversas. As principais causas são: gravidez de alto risco; doenças infecciosas, ingestão de medicamentos, álcool e drogas durante a gravidez. Além disso, embora menos comum, hereditariedade e meningite na infância também são possíveis causas da perda da audição

Fatores de risco que podem causar a perda de audição, antes, durante ou após o nascimento:
Baixo peso ao nascer (menor que 1500g) e/ou nascer antes da 32ª semana de gravidez
Falta de oxigênio ou parada respiratória
Administração de medicamentos ototóxicos (aminoglicosídeos, diuréticos)
Lesões durante o nascimento
Em muitas crianças a perda de audição ocorre após o nascimento, como:
Bebês e crianças que são infectados por bactérias da meningite ou com encelopatias;
Após casos severos de sarampo e caxumba
Após acidentes
Tratamento de quimioterapia
Após episódios crônicos de inflamação na orelha
Crianças que apresentam determinadas síndromes (exemplo síndrome de Moebius, síndrome artrogripose múltipla congênita)
É preciso também considerar a possibilidade de danos a audição, como nos casos de:
Crianças com mal-formação na orelha média (ex: síndrome Treacher Collins)
Crianças com perturbações motoras cerebrais
Crianças com atraso no desenvolvimento na fala
Crianças com comportamentos anormais, como falar alto demais, agressivas ou completamente calmas.